“A Ilha”

"A Ilha" no Google Books

 

“Conhecera o melhor e o pior de si e, a maior parte das vezes, só o pior, sendo que o pior nunca era o pior para outros mas sim para si.

Ultrapassara todos os limites, mas nenhum deles o fizera feliz e não queria voltar a ultrapassar.

Já conseguia ver a cabana, sozinha, completamente isolada, o que o fez ganhar forças.

O baú começava a pesar, apesar de não estar muito carregado.

O seu corpo nu começava a reagir ao frio, sendo sacudido por pequenas picadelas que davam o sinal que estava a aquecer.

Apressou o passo, satisfeito por estar perto daquela que seria a sua casa para o resto da sua vida.

Sacudiu a cabeça, projectando pequenos grãos de terra e areia que ainda estavam presos no seu cabelo. Queria atirar fora todas as memórias daquilo que a sua vida fora até ali. Nunca mais queria pensar como fora infeliz ou como, algumas vezes, nem sequer chegara a ser infeliz.

Pousou o baú à porta da cabana e respirou fundo.”

in “A Ilha” à venda no Google Books, nas Livrarias Cultura (Brasil) e na Biblioteca 24×7

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s