“Dívida de Honra”

“- Bom, o que diz aqui é que houve uma Revolução. – disse, ao mesmo tempo que lia o artigo nas páginas centrais do jornal. – Os partidos da oposição tomaram o poder na capital e nas principais cidades, com a ajuda de alguns militares. – Pedro franziu o sobrolho.

– E o Presidente? O que é que ele vai fazer? – Renato olhou para Maria, a mulher de Pedro, e quase sentiu pena de destruir aquela fé que ela depositava no Presidente, apesar de saber que ele pouco ou nada se importaria com quem quer que fosse, muito menos com alguém como ela.

– O Presidente… O Presidente está preso. Está a aguardar julgamento por crimes contra a humanidade… – de repente percebeu que aquela gente estava isolada há tanto tempo que não devia saber o que eram crimes contra a humanidade.”

in “Dívida de  Honra” à venda na Bubok

"Dívida de Honra"

Anúncios

2 responses to ““Dívida de Honra”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s