Feio Terenas e as Bibliotecas Municipais de Lisboa

Feio Terenas, O Idealista Convicto

Feio Terenas, O Idealista Convicto

9 novembro às 17h00

Para todos os bibliotecários e quem se interesse por estes assuntos, vamos falar sobre a fundação e história da Rede de Bibliotecas de Lisboa, tendo como ponto de partida a conferência “FEIO TERENAS – o primeiro bibliotecário da REDE MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS” com participação do Dr. Jorge Trigo. Venha a S. Lázaro conversar connosco.

No decurso do evento, os interessados poderão adquirir a biografia deste republicano, “Feio Terenas, O Idealista Convicto”, autografado por uma das autoras que também estará presente.

“… Feio Terenas – O Idealista Convicto constitui uma obra fundamental para o conhecimento deste ilustre republicano. A sua actividade política, a sua relevante acção na Educação e na Cultura, naMaçonaria, e o seu papel no Jornalismo, são aqui profundamente divulgados, fruto de uma profunda, cuidada e entusiástica investigação das autoras.”

in  

A Mulher da sua Morte

A Ilha da Sandrix

A Mulher da sua Morte

“A Lua estava escondida por uma neblina, o que ajudava Bóris a camuflar-se. A zona era rodeada por algumas habitações de férias e, naquela altura do ano, era comum estarem habitadas. Bóris tinha a certeza que arranjaria sarilhos se fosse visto por ali àquela hora da noite, mas não conseguia deixar de lá voltar desde que se encontrara com aquela mulher pela primeira vez.

Sem perceber porquê, não fora capaz de lhe resistir. Sem qualquer explicação, o estranho toque dela, o cheiro que emanava e as suas carícias eram impossíveis de esquecer. E mesmo que o fossem, Bóris tinha sempre o pequeno golpe no ombro que ela lhe fizera. Por isso regressava todas as noites na esperança de a reencontrar.”

 

“Talvez não fosse daquela região, talvez tivesse querido apenas divertir-se uma noite com um gajo que estava tão maravilhado com ela que seria capaz…

View original post mais 82 palavras

Feio Terenas O Idealista Convicto

Feio Terenas - O Idealista Convicto

FEIO TERENAS O IDEALISTA CONVICTO

In http://arepublicano.blogspot.pt/2012/05/feio-terenas-o-idealista-convicto.html

 

O que deve ser a República, Feio Terenas

In https://ailhadasandrix.wordpress.com/tag/sandra-terenas/

 

Feio Terenas. O idealista Convicto

Apresentação do livro de Regina Gouveia e Sandra Terenas, a decorrer no dia 29 de maio, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço.

In http://www.e-cultura.pt/AgendaCulturalDisplay.aspx?ID=35117

 

Feio Terenas. O idealista Convicto

In http://tmnentradalivre.sapo.pt/entrada-livre/feio-terenas-o-idealista-convicto-10062/similares?page=4

 

Feio Terenas. O idealista Convicto

In http://agenda.universia.pt/outras/2013/05/28/feio-terenas-o-idealista-convicto

 

e in http://issuu.com/agendaguarda/docs/maio2013

 

Ar da Guarda e António em destaque na biblioteca

In http://www.ointerior.pt/noticia.asp?idEdicao=705&id=39666&idSeccao=9396&Action=noticia

 

Feio Terenas O Idealista Convicto
In http://memoriadarepublica.blogspot.pt/2012/06/feio-terenas-o-idealista-convicto.html

Durante o mês de Maio

Ar da Guarda na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço 

In http://www.jornalaguarda.com/index.asp?idEdicao=500&id=28541&idSeccao=7205&Action=noticia

Dia 29, pelas 18.00 horas, serão apresentadas, as obras A Imprensa Beirã em Tempos de Mudança de Regina Gouveia e Feio Terenas – O Idealista Convicto de Regina Gouveia e Sandra Terenas.

O livro da Fonte da Palavra já está na biblioteca da Universidade de Toronto
Ver: http://search.library.utoronto.ca/UTL/index?formName=search_form_simple&Ns=p_pub_year&Nu=p_work_normalized&N=4291081314+20418&Nso=1&Np=1

FNAC
In http://www.fnac.pt/Feio-terenas-o-idealista-convicto-GOUVEIA-REGINA-E-SANDRA-TEREN/a607234

“A IMPRENSA BEIRÃ EM TEMPOS DE MUDANÇA” E “FEIO TERENAS. O IDEALISTA CONVICTO”
In http://www.bmel.pt/noticias/aconteceu-na-biblioteca/1108-a-imprensa-beira-em-tempos-de-mudanca-de-regina-gouveia-e-feio-terenas-o-idealista-convicto-de-regina-gouveia-e-sandra-terenas

 

Feio Terenas

 O Idealista Convicto

In http://www.sitiodolivro.pt/pt/livro/feio-terenas/9799896671051/

 

 

“A Ilha”

“Sacudiu o cabelo o mais vigorosamente que o cansaço lho permitia, enxotando para longe terra e pedaços de algas.

Tirou a roupa completamente encharcada e estendeu-a no chão, na esperança de conseguir secá-la um pouco, o que seria praticamente impossível face ao frio que se fazia sentir.

Sentou-se, ficando por alguns momentos a contemplar o horizonte, para o qual se dirigia o barqueiro, agora apenas um pequeno ponto escuro no meio do mar azul-gelo e prestes a desaparecer.

O cansaço acabou por o vencer e adormeceu, apesar do frio. Pelos seus cálculos, deviam ser cerca das três da tarde, mas o Sol tinha pouca força, aliás, como sempre sucedia na Ilha.

Era um local inóspito, gelado. Tinha pouca ou nenhuma vida, exceptuando um ou outro animal, como as cabras montanhesas que Morten não conseguia perceber de onde vinham, assim como algumas cabeças de gado bovino.”

in “A Ilha”

"A Ilha" Luz de Lisboa

“A Ilha” Luz de Lisboa